quinta-feira, maio 26, 2016

Encerrado. Trovão 6x2 Cálculos.

Jogando bem, o Trovão venceu o Cálculos por 6x2.

O técnico Cupim, da Cálculos lamentou os desfalques de seu time por cartões amarelos.

Sábado, Climafrio e n Trovão decidem a últa vaga da Copa Ouro para a fase semifinal, pois A Manauara, Cálculos e Oficina Pereira já estão dentro.

Trovão 6-1

Intervalo: Trovão Azul 3x1 Cálculos

Trovão 3-. Faltando 8 para o fim do primeiro tempo.

Começou Trovão x Cálculos

Fim de jogo

Oficina Pereira 9x1 Gato Preto.

Despedida do Gato Preto da Copa Ouro. Não apenas desta, mas também da próxima como como lanterna da competição.

Já já Trovão x Cálculos.

Vai começar o segundo tempo de Oficina Pereira 7-1 Gato Preto

Oficina Pereira vai vencendo

 no primeiro jogo da  noite a Oficina Pereira já vence o Gato Preto por 2-0. Daqui a pouco tem Trovão x Cá.

Nova denúncia do MPF envolve prefeito do município de Almeirim (PA)

José Botelho dos Santos é acusado de desvio de verbas do Fundeb
O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu nova denúncia contra o prefeito do município de Almeirim (PA), José Botelho dos Santos, por desvio de verbas públicas federais. Dessa vez, os recursos desviados eram do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). De acordo com o procurador regional da República Alexandre Espinosa, autor da denúncia, o denunciado empregou as verbas públicas para realizar pagamentos de pessoas estranhas às atividades educacionais.

Segundo o art. 2° da Lei n°11.494/2007, os valores oriundos do Fundeb são destinados a manutenção e desenvolvimento da educação básica pública e a valorização dos trabalhadores em educação, incluindo sua devida remuneração. No entanto, constatou-se que os recursos do Fundeb foram utilizadas com desvio de finalidade constatado por meio de contracheques e informações prestadas pelo próprio prefeito de Almeirim. O município, localizado a 808 quilômetros da capital, Belém, tem cerca de 32 mil habitantes.

Outra denúncia – No início deste mês, o mesmo procurador já havia denunciado o prefeito por crime de responsabilidade ao desviar cerca de R$ 5,5 milhões do município de Almeirim, por meio de saques em espécie sem a efetiva contraprestação em serviços ou produtos. 

O MPF aguarda o recebimento das denúncias pelo Tribunal Regional Federal da 1ª região, em Brasília. Se condenado, o acusado poderá perder o cargo e ficar inabilitado, pelo prazo de cinco anos, para o exercício de cargo ou função pública, eletivo ou de nomeação, além de ter que devolver os recursos desviados.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal

Em carta aberta, MPF/PA e MPPA alertam para ameaças ao licenciamento ambiental

Carta é dirigida à população e foi resultado de debate em Santarém sobre os riscos da PEC 65, que tramita no Senado Federal. Novo debate sobre o tema está marcado para o próximo dia 2, em Belém

Em carta aberta à população brasileira, membros do Ministério Público Federal (MPF) do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) em Santarém (PA) alertam para as ameaças que tramitam no Congresso Nacional contra o licenciamento ambiental. A preocupação principal é a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 65/2012, que tem entre seus dispositivos um parágrafo que efetivamente impede o controle público sobre obras e empreendimentos poluidores.

“A PEC nº 65/2012 fulmina a essência do artigo basilar para a proteção do meio ambiente na Constituição da República Federativa do Brasil ao impossibilitar qualquer controle administrativo ou judicial no licenciamento de obras, e tem como único objetivo promover celeridade e economia de recursos, a um custo inestimável e irreversível aos bens ambientais e sociais que devemos proteger para sobrevivência das presentes e futuras gerações”, diz a carta, assinada pelas procuradoras da República Fabiana Schneider e Janaína Sousa e pelas promotoras de Justiça Ione Nakamura e Lílian Braga. 

A carta foi resultado de debate ocorrido em Santarém no último dia 20, o primeiro a ocorrer no Pará sobre o tema. Na semana que vem, no dia 2 de junho, Belém também vai debater o assunto em audiência pública realizada no auditório do MPPA. O debate e a audiência pública fazem parte de uma mobilização nacional contra a PEC 65 e outras propostas legislativas que buscar fragilizar e acelerar o controle social sobre empreendimentos econômicos com potencial poluidor.

Todos os cidadãos interessados também podem participar do evento em Belém. Esse convite geral, feito pela internet e pela imprensa, está sendo reforçado, com envio de convites específicos para autoridades federais, estaduais e municipais diretamente envolvidas no tema, conselheiros do Conama, operadores do direito, acadêmicos, pesquisadores e instituições especialistas no assunto.

Além da PEC, serão debatidas outras propostas de alterações de atos normativos referentes ao licenciamento ambiental em tramitação no Congresso Nacional (PLS nº 654/2015 do Senado Federal e PLC nº 3729/2004 e apensos da Câmara dos Deputados), bem como a proposta de alteração das Resoluções 01/1986 e 237/1997, em tramitação no Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

Repúdio – A PEC 65 foi aprovada Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado em 27 de abril. No último dia 19, após solicitação do senador Randolfe Rodrigues, a proposta foi retirada do plenário e voltou à CCJ para novas discussões.

Para o MPF, “a PEC 65/2012 subverte, a um só tempo, a função de um dos instrumentos mais importantes de atuação administrativa na defesa do meio ambiente – o Estudo Prévio de Impacto Ambiental – EIA, bem como fulmina a estrutura técnico-jurídica em que se fundamenta o devido processo de licenciamento ambiental, com suas indispensáveis etapas (viabilidade ambiental, instalação e operação) para obras com significativo impacto ambiental”.

Para o MPPA, que publicou nota conjunta com os MPs do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso e Rondônia durante o 1º Encontro de Trabalho dos Procuradores-gerais de Justiça da Região Norte e Mato Grosso, a PEC está “divorciada da vontade popular, sendo necessário o efetivo esclarecimento das consequências práticas e da perda das garantias de controle atualmente existente na legislação ambiental, como a realização de consulta à sociedade e aos órgãos de proteção ao meio ambiente”.

Mobilização nacional – Os eventos no Pará fazem parte de uma mobilização nacional do MP em defesa do licenciamento ambiental. Audiências públicas sobre o tema já foram realizadas em São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Norte e na Bahia e também estão confirmadas em Alagoas, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Goiás e Acre. Nas demais unidades da federação as datas dos eventos devem ser anunciadas nos próximos dias.

A mobilização ocorre também na internet. Membros do MPF estão divulgando nas redes sociais vídeos com depoimentos sobre o tema, e o MP está divulgando a consulta pública promovida pelo Senado neste link:https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaotexto?id=120446 .

Ministério Público Federal no Pará
Assessoria de Comunicação

Justiça suspende contrato de R$ 1 milhão da Prefeitura de Rurópolis com clínica do Ceará

A cidade de Jericoacoara, (uma das mais belas praias do Ceará) sede da clínica, fica a 1.607 quilômetros de distância de Rurópolis


Fonte: blog do Jeso

Justiça suspende contrato de R$ 1 milhão feito pela Prefeitura de Rurópolis com clínica do Ceará, Juiz Flávio Lauande e Pablo Genuíno
Um contrato firmado com uma clínica com sede em Jericoacoara, no Ceará, e a Prefeitura de Rurópolis, gestão de Pablo Genuíno (PSDB), foi suspenso pela Justiça.

As duas cidades ficam distantes 1.607 quilômetros em linha reta.
A decisão liminar (provisória), do juiz Flávio Oliveira Launde, foi proferida na semana passada (dia 20).

O magistrado também determinou a suspensão do contrato da prefeitura com a médica Nathalia Silva Pena. Esse contrato e o fechado com a Jijoclin Clínica Médica, ambos de 2016, somam mais de 1 milhão de reais – ou exatos R$ 1.134.000,00.

A clínica cearense não possui filial em Rurópolis, segundo Robson Alves da Silva.

Ele é o autor da ação popular, com pedido de liminar, que provocou a suspensão dos dois contratos.

“Não nego que a suspensão dos contratos pode acarretar prejuízos aos serviços médicos, mas a população deve entender que a manutenção de contrato com suspeita de nulidade pode causar ainda mais prejuízos”, argumentou o juiz na sua decisão.

“Eventuais irregularidades devem ser apuradas e sanadas”, reforçou.
Os dois contratos rendem mensalmente R$ 42 mil à médica e R$ 94,5 mil à clinica.

O juiz solicitou ao prefeito Pablo Genuíno cópia dos contratos, razões que o levaram a contratar a clínica e a médica através de licitação por inexigibilidade.
Outro lado
O blog telefonou para os celulares do prefeito Pablo Genuíno e do secretário municipal de Administração, Davi da Silva Santos, mas nenhum dois atenderam a ligação.

Mais uma cacetada na atual administração dos genuínos, a casa tá caindo.
Nº Processo: 0002770-18.2016.8.14.0073

BREVE RELATÓRIO
Trata-se de Ação Popular com pedido de liminar proposta por DENIVAL ALEIXO DA SILVA em face de PABLO RAPHAEL GOMES GENUÍNO, tendo como litisconsortes passivos necessários MUNICÍPIO DE RURÓPOLIS e GESIEL OLIVEIRA DA SILVA – ME.

O objeto precípuo da demanda, de acordo com a peça vestibular, trata-se da suposta nulidade dos contratos nº 20169065, 20169066, 20169067, 20169068 e 20169069, que totalizam R$ 212.499,40 (duzentos e doze mil quatrocentos e quarenta e nove reais e quatro centavos), por indícios de irregularidades e graves prejuízos ao erário municipal.

Narra a inicial que os contratos estão com preços bem acima dos cobrados na média de mercado, sendo valores suficientes para trocar todas as centrais de ar que o Município possui. Aduz que os contratos contrariam o Princípio da Eficiência e da Publicidade. Acrescentou que não foi dada a devida publicidade ao certame, havendo necessidade de publicação em jornais de grande circulação ou periódicos locais. 

Acrescentou ainda que causa estranheza o fato de nenhuma outra empresa ter se interessado em um contrato com valor global anual de R$ 212.499,40 (duzentos e doze mil quatrocentos e quarenta e nove reais e quarenta centavos). Requer o autor, na inicial, o deferimento de medida liminar visando a suspensão dos contratos nº 20169065, 20169066, 20169067, 20169068 e 20169069, que totalizam R$ 212.499,40 (duzentos e doze mil quatrocentos e noventa e nove reais e quarenta centavos), por indícios de irregularidades e graves prejuízos ao erário municipal. No mérito, requereu a anulação dos contratos multicitados e a condenação da autoridade coatora para ressarcir o erário público. Eis a síntese da presente Ação Popular. Vieram conclusos os autos.

Passo a decidir
EX POSITIS, com fulcro no artigo 300 do CPC, DEFIRO OS PEDIDOS LIMINARES E DETERMINO a SUSPENSÃO TOTAL dos contratos nº 20169065, 20169066, 20169067, 20169068 e 20169069, que totalizam R$ 212.499,40 (duzentos e doze mil quatrocentos e noventa e nove reais e quarenta centavos), até o julgamento da presente demanda; Intimem-se a parte requerente, as partes requeridas, e o Ministério Público, da presente decisão. Serve cópia do presente como MANDADO DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO.
Cumpra-se. Rurópolis(PA), 20 de maio de 2016.

FLAVIO OLIVEIRA LAUANDE

Juiz de Direito
-------------------------------------
Comentário deste blog: O que o prefeito Pablo Genuíno vai dizer em casa que possa justificar essa excrecência de sua administração???

Penúltima rodada da Copa Ouro tem Trovão x Cálculos, hoje, em jogo decisivo

Hoje será realizada a penúltima rodada 10ª Copa Ouro de Futsal tem jogos com sabor de decisão de vaga, hoje à noite.

Na primeira partida a noite, Oficina Pereira/Genasc enfrenta o Gato Preto.

Vencendo, a Oficina Pereira/Genasc chegará aos 12 pontos, o que lhe deixará virtualmente classificada para a fase semifinal.

Numa posição bem menos confortável, o Trovão Azul vai pegar o Cálculos, que já está classificado com 13 pontos.

O Trovão precisa vencer para continuar tendo chances na disputa por uma das quatro vagas para a próxima fase, pois seu último jogo será contra o Climafrio, que faz uma campanha muito melhor, e naturalmente será um adversário muito difícil.

O Cálculos não tem motivo algum para relaxar, porque precisa vencer para conseguir a melhor classificação possível para jogar em vantagem na semifinal.

Balanço da Copa ouro após a goleada aplicada pela A Manauara em cima do Hay Fay pelo extravagante placar de 12x1.




terça-feira, maio 24, 2016

Termina o segundo jogo, com a goleada da Manauara sobre o Hay Fay por 12 a 1.

3-0 para A Manauara no primeiro encerrado.

Faltando 5 minutos para o fim do primeiro tempo. Manauara 3-0

Primeiro jogo terminado. Climafrio 4x3 Madeireira Angelim. Começou A Manauara x Hay Fay

Climafrio vira com dois gols de Miller. 3-2

Climafrio vira com dois gols de Miller. 3-2

Climafrio vira com dois gols de Miller. 3-2

Climafrio vira com dois gols de Miller. 3-2

Climafrio vira com dois gols de Miller. 3-2

Climafrio empata no começo do segundo tempo. 2-2

Fim do primeiro tempo. 2-1 Madeireira.

Fim do primeiro tempo. 2-1 Madeireira.

Fim do primeiro tempo. 2-1 Madeireira.

Fim do primeiro tempo. 2-1 Madeireira.

Copa Ouro: começou

Dois minutos do primeiro jogo da noite entre Climafrio e Madeireira Angelim. 0x0

Radialista Nonato Pereira está foragido

Radialista Nonato Pereira está foragido (Foto: reprodução)
A Polícia Federal (PF) apreendeu, na manhã desta sexta-feira (24), cerca de 100 mil reais e 1.050 dólares, além de maconha, na residência do radialista Raimundo Nonato Pereira, de 53 anos, da MIX FM (Belém). 

A apreensão foi realizada durante a Operação Lessons, que busca desarticular um esquema de desvio de dinheiro público em uma fornecedora de materiais didáticos para prefeituras.

Alberto Pereira de Souza Jr., proprietário da BR7 Editora, acusado de comandar uma quadrilha de fraudadores, em 2015, foi detido durante a operação, juntamente com sua esposa e sócia, a advogada Angélica Laucilena Mota Lima, além de Henron Melo de Souza, Mario Wilson Ribeiro Jr. e Wahsington Luis Lima.

Como existe um mandado de prisão preventiva contra Nonato Perereira, o radialista já é considerado foragido.

O DOL entrou em contato, por telefone, com a MIX FM e a emissora informou que não vai se pronunciar sobre o caso porque Nonato Pereira era terceirizado, isto é, pagava pelo espaço para transmitir o seu programa.

O radialista deve responder por associação criminosa e peculato (desvio de dinheiro público para proveito próprio). Somados, os crimes podem chegar a 15 anos de prisão e multa.

A Operação Lessons cumpre 15 mandados de busca e apreensão, 3 de prisão preventiva, 3 de prisão temporária e 8 conduções coercitivas nos municípios de Belém, Marituba, Tomé-Açu, Acará, Inhangapi e Vitória do Xingu.

(DOL com informações de Emily Beckman/Diário do Pará)

Belo Monte: em meio a surto H1N1, MPF recomenda abertura imediata de hospital em Altamira

Construído como condicionante da obra, pronto desde 2015, o novo hospital permanece fechado e já está se deteriorando. Enquanto isso, surto de gripe matou oito crianças indígenas nos últimos meses

O Ministério Público Federal (MPF) emitiu recomendação à prefeitura de Altamira, ao governo do Pará, ao Ministério da Saúde e à empresa responsável pela construção da hidrelétrica de Belo Monte, a Norte Energia, cobrando um plano para abertura do hospital do Mutirão e dando prazo de 30 dias para que apresentem termo de compromisso para gestão do hospital.

Construída em 2015, a unidade de saúde que tinha como objetivo garantir condições para a instalação da usina nunca entrou em funcionamento. Entre abril e maio, um surto de gripe provocou o deslocamento de quase 150 índios das aldeias. Oito crianças indígenas morreram nos últimos meses.

No dia 10 de maio o MPF fez uma vistoria no hospital, que está fechado desde que foi concluído pela Norte Energia. “Há mais de um ano fechado, sem as devidas ações de manutenção, o novo hospital de Altamira encontra-se em processo visível de deterioração e sucateamento”, concluiu o MPF.

A recomendação assinada pela procuradora da República Thais Santi alerta que “uma vez considerada cumprida a obrigação condicionante independente da efetiva prestação de serviço de saúde, o risco evidente é de que a estrutura entregue pela Norte Energia torne-se inútil aos fins a que se destina, com desperdício dos recursos públicos destinados à mitigação dos impactos de Belo Monte”.

O impacto de Belo Monte sobre as condições de saúde na região do Xingu foi previsto desde a licença prévia, concedida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em 2010. Em documento de 2009, o Painel de Especialistas, que reuniu mais de 40 cientistas de universidades brasileiras para avaliar os impactos da obra, alertava para a falta de clareza sobre as responsabilidades de entes públicos e privados para evitar o colapso do atendimento à saúde.

Números da Copa Ouro até hoje



segunda-feira, maio 23, 2016

Trovão pode não contar mais com Badu, que está fora da Copa Ouro por causa de lesão no ombro

            Badu sofreu uma lesão de gravidade do nível 2, a altura do ombro esquerdo.
            O craque do Trovão Azul, referência da equipe, esteve hoje no consultório do ortopedista Leonard Cabral, que após analisar o local lesionado, informou ao atleta, que ele terá que ficar parado por oito semanas para poder se recuperar.
            Como faltam apenas duas semanas para o final da Copa Ouro, Badu parece estar fora da competição, desfalcando o grupo dos azuis.
            Caso fosse de gravidade do nível 3, ele teria que ficar inativo por um período muito mais longo.
            A relação de Badu com o Trovão Azul é tão forte, que há duas semanas, quando ele entrou em quadra pela primeira vez para fazer sua estreia na 10ª Copa Ouro, a torcida vibrou como se o time tivesse acabo de marcar um gol em uma decisão.
                                                   Encontrei Badu quando ele saía do consultor do médico Leonard Cabral, quando ele me passou essa informação.
                                                   Badu estava visivelmente abatido com o resultado de sua conversa com o médico. 

                                                  O que diz o ortopedista
                                                  O Dr. Leonard Cabral, com quem mantive contato há poucos instantes, informou que fará uma nova avaliação amanhã, quando dará o diagnósticos definitivo a lesão.
                                                  É compreensível que o médico só dê a palavra final após analisar todos os exames, mas, pelo ânimo de Badu, a conversa não lhe deixou nem um pouco esperançoso em voltar às quadras em curto tempo. 

domingo, maio 22, 2016

Dois garimpeiros morreram soterrados no garimpo do Sudário, na região do Marupá

Dois garimpeiros morreram soterrados neste domingo, 22 de maio, no Garimpo Sudário, próximo ao distrito de Crepurizão, município de Itaituba, sudoeste do estado.

Segundo informações repassadas a nossa equipe de reportagem por uma moradora da região, o fato aconteceu por volta de 12hs no Garimpo Sudário região do Marupá, próximo ao distrito de Crepurizão.

Os dois garimpeiros estavam trabalhando no garimpo, quando aconteceu o acidente; um barranco desmoronou caindo em cima dos dois garimpeiros, deixando-os soterrados.

Colegas de trabalho perceberam o acidente e se mobilizaram para retirar os dois de baixo da terra, porém quando conseguiram já estavam mortos.

Os garimpeiros foram identificados por Clesse Jhoni Silva de Oliveira, de 21 anos de idade, morador de Itaituba e Gutenberg França de Oliveira.

Os corpos dos garimpeiros serão conduzidos para Itaituba e levados pra o IML.

O acidente deixou a comunidade garimpeira triste. Os dois eram bastantes conhecidos na região.

Policiais Militares estiveram no local colhendo algumas informações sobre o acidente para serem repassadas a Policia Civil. 


Fonte: Júnior Ribeiro e Jéssica Costa

Festival de Parintins pode ser afetado por corte de verba

O anúncio de cortes de recursos para a área de cultura no Amazonas surpreendeu as associações dos bois Garantido e Caprichoso, do Festival de Parintins. A medida, divulgada na última sexta-feira (20) pelo governador José Melo, vai atingir principalmente o festival, marcado para os dias 24, 25 e 26 de junho.

O governo amazonense diz que a redução de gastos é necessária para enfrentar a crise econômica. “O quadro aqui vai se agravar e não fazer nada significa quebrar o estado a partir de outubro”, argumentou Melo.

Em nota, o presidente da Associação Folclórica Boi-Bumbá Garantido, Adelson Albuquerque, disse a diretoria da entidade foi pega de surpresa, mas que só vai tomar alguma providência após a reunião marcada para a próxima terça-feira (24) entre os dirigentes dos bois e o governo amazonense. Segundo Albuquerque, caso o corte se confirme, representará uma “tragédia econômica” para o município de Parintins.

“Temos patrocinadores máster de porte internacional, empresas de turismo que já venderam pacotes, hotéis em Manaus e Parintins que fecharam reservas, empresas que estavam interessadas em fechar parceria com o festival e que certamente, depois desse anuncio, por temeridade, não entrarão no evento. O Festival de Parintins movimenta uma cadeia econômica que se reverte em impostos para o estado, todos ganham com o evento, não quero acreditar que o governo do estado cometerá esse erro histórico”, lamentou o representante do Boi Garantido.

Também em nota, a Associação Boi Bumbá Caprichoso também se disse surpreendida com o anúncio dos cortes e espera mudanças até a reunião desta semana. Para a entidade, o governo amazonense, que promove o evento há 27 anos, “não pode mudar tão radicalmente de ideia, de uma hora para a outra”.

“Cada bumbá recebeu do governo do Amazonas, em 2015, apenas R$ 2,04 milhões para a apresentação na arena. Isso e nada mais. Entraram mais R$ 2,4 milhões destinados à iluminação, som e operacionalização do Bumbódromo [local da apresentação], totalizando R$ 8,88 milhões nos dois [bois]. Fala-se agora em R$ 18 milhões gastos no Festival Folclórico. O estado certamente explicará de onde vêm as demais despesas”, afirmou a entidade.
Para o Boi Caprichoso, a culpa da crise na saúde, educação e segurança no estado não pode ser atribuída aos repasses do governo para a festa de Parintins.

Crise
O governo do Amazonas estima que a redução de gastos na cultura vai gerar uma economia de R$ 35 milhões de reais, que poderão ser destinados à saúde. Os cortes também vão atingir as áreas de esporte e turismo.

Segundo o secretário estadual de Cultura, Robério Braga, o corte vai atingir cerca de 30 eventos e não afetará as atividades e empregos da secretaria na capital e no interior. “As atividades que dependem de patrocínio, apoio cultural de infraestrutura e logística nesse momento é que deixarão de tê-los”, ressaltou Braga.

A expectativa do governo amazonense é economizar cerca de R$ 500 milhões até o fim de 2016 com a redução no custeio da máquina pública e de contratos e com o reordenamento de serviços de saúde.

Fonte: Agência Brasil


Roubo de gado: Bombeiros encontram corpos de desaparecidos em Santarém que se envolveram em tiroteio com a PM

Foto: G1 Santarém
Foto: G1 Santarém
Uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros encontrou no sábado (22) o corpo de três homens que estavam desaparecidos no leito do rio Ituqui, em Santarém, no oeste do Pará. De acordo com a corporação, a equipe foi acionada ao local após solicitação feita pela Polícia Militar que ao menos cinco pessoas estariam desaparecidas na região após uma ação policial que terminou com troca de tiros, o naufrágio de uma pequena embarcação e a morte dos ocupantes.

Foto: Elias Júnior. Extraída do blog do Norton
Ainda no fim da tarde de sábado, dois corpos chegaram à Santarém no porto da Companhia Docas do Pará (CDP). O terceiro corpo encontrado deve ser trazido para a cidade. O G1 foi impedido de entrar no local, mas acompanhou do portão a movimentação de parentes das vítimas que estavam desesperados e aguardavam para fazer o reconhecimento. Os corpos foram levados pelo Instituto Médico Legal (IML) direto para o necrotério do cemitério municipal por conta do estado avançado de decomposição. 

Roubo de gado
De acordo com a Polícia Militar, na noite de quinta-feira (19), o comando local recebeu denúncias de estariam roubando gado de uma fazenda na comunidade São Benedito, na região do rio Ituqui. No mesmo dia, policiais do Grupamento Tático Operacional (GTO) se deslocaram até a região para apurar o caso. Em monitoramento na área, os policiais avistaram uma bajara e na hora da abordagem, houve confronto e a embarcação naufragou com pelo menos cinco pessoas.

De acordo com o comandante do 3º batalhão de Polícia Militar, tenente coronel André Carlos Oliveira, informações repassadas ao comando são de que três gados foram vistos mortos dentro da bajara sendo roubados, com pelo menos cinco pessoas a bordo. “Segundo o que nos foi repassado, a ação foi rápida e como ficou escuro, os policiais não souberam precisar se era cinco pessoas e se era apenas dois gados. O fato é que ocorreu a troca de tiros e a partir de então ninguém foi encontrado mais”, explica.


O caso foi registrado na 16ª Seccional de Polícia Civil na manhã de sexta-feira (20). Uma perícia feita na lancha do GTO constatou que três tiros disparados pelos suspeitos atingiram a embarcação no momento do confronto. Ainda na sexta, a equipe do Corpo de Bombeiros seguiu para fazer buscas aos desaparecidos. A polícia também recebeu a informação que pessoas estavam desaparecidas na comunidade. Parentes vieram até Santarém para saber se o sumiço tem relação com a ação policial que terminou com o naufrágio e a morte dos tripulantes. (G1 Santarém)

Desempregado acha envelope com R$ 11 mil e devolve ao dono, em Rondônia

Após achar envelope, desempregado procurou descobrir endereço de empresário (Foto: Fernando Pereira/ Arquivo Pessoal)
Francisco recebeu R$ 2 mil do empresário após
atitude honesta, em Ji-Paraná (Foto: Fernando 
Pereira/ Arquivo Pessoal)
Um homem de 46 anos encontrou R$ 11 mil dentro de um envelope e decidiu devolvê-lo ao dono, um empresário de Ji-Paraná (RO). Segundo Francisco Claudio, que está desempregado há 5 meses, toda história começou no dia 13 de maio, quando ele ficou sabendo através da TV local que um comerciante havia perdido mais de R$ 10 mil em uma avenida. Ao saber da informação, Francisco foi ao endereço para tentar encontrar o envelope. "Fiquei pensando como o dono estava se sentindo e isso me motivou a procurar o dinheiro para devolver", afirma.

Após encontrar o dinheiro e os documentos pessoais do empresário na Avenida Edson Lima, em Ji-Paraná, Francisco conta que passou a procurar um endereço para devolver os R$ 11 mil. Ao G1, o empresário Denis Ricardo, ele perdeu o dinheiro e a carteira quando saia para trabalhar.

"Havia os deixado no teto do carro e não vi. Durante o trajeto, o envelope se deslocou e acabou caindo", relembra. O comerciante só deu falta dos pertences horas depois, ao retornar para casa.

Denis chegou a ir na Polícia Civil para registrar um boletim de ocorrência, mas foi desacreditado de que recuperaria a quantia perdida. As pessoas com quem o empresário conversava também falavam que ele poderia recuperar os documentos, mas que o valor seria impossível de ser recuperado.

Diante do sumiço, Denis recorreu às redes sociais e emissoras de televisão para tentar recuperar o dinheiro e seus documentos, informando o local onde acreditava que o envelope havia caído.

Quando já estava desacreditado de recuperar o dinheiro, o empresário recebeu um telefonema informando que o envelope havia sido encontrado e que todo o valor seria devolvido pela pessoa.

"Eu estava desesperado, pensando em outro modo para conseguir esse dinheiro novamente. Foi quando me ligaram para falar que um senhor havia encontrado o dinheiro e me devolveria de maneira integral", relembra o empresário.

Segundo Francisco Claudio, que está desempregado há cinco meses, ele viu a súplica do empresário e por isso se deslocou ao local para procurar o dinheiro. "Eu moro perto do lugar onde estava o dinheiro. Fiquei pensando como ele estava se sentindo e isso me motivou a procurar esse para poder devolver ao dono", conta Francisco.

Desempregado há cinco meses, Francisco conta que em momento algum pensou em ficar com o dinheiro, mesmo passando por dificuldades acarretadas pela falta de emprego. "Eu nunca iria ficar com esse dinheiro. Ele não me pertence e eu não tenho condições de ficar com nada que não é meu. Não dormiria bem. O que fiz foi por amor e faria com qualquer ser humano", explica Francisco.

Após achar o dinheiro no local, Francisco procurou descobriu o endereço do empresário para fazer a devolução. A atitude do desempregado chamou a atenção de Denis, que em reconhecimento pela honestidade, deu R$ 2 mil para Francisco. Com o dinheiro, o desempregado realizou uma compra para sua casa e quitou dívidas.

"Essas coisas fazem a gente acreditar que ainda existe esperança na humanidade e ainda existem pessoas boas no mundo. Eu fiquei comovido com a situação dele estar tão desfavorecida e mesmo assim ele me devolver o dinheiro, então dei uma parte do dinheiro a ele e lhe ofereci um emprego", afirma o empresário Denis. (G1)

Após criar moeda própria, cidade do Piauí não registra assalto há um ano

A vida no pequeno município é bem diferente da maioria das cidades. A tranquilidade que é motivo de orgulho para os moradores.


G1 - A cidade piauiense de São João do Arraial, com apenas 7.337 e que fica localizada a 253 km de Teresina, não registra homicídio e assaltos há pelos menos um ano, mesmo com o efetivo policial sendo de apenas três homens. Segundo os moradores e a polícia, o motivo de tanta calmaria seria a criação da própria moeda que movimenta a economia da cidade, o "cocal".
A vida no pequeno município é bem diferente da maioria das cidades. A tranquilidade que é motivo de orgulho para os moradores. “Me sinto segura, a gente anda a noite, anda de bicicleta na rua e é bom demais”, disse a aposentada Cesarina Borges.

A dona de casa Francisca das Chagas Mesquita garantiu que não tem preocupação com a violência que atinge outras cidades. “Ainda não tem essas violências que não dê de dormir com a porta aberta, não”, afirmou.

O cocal é uma moeda que só circula no município. Com esse dinheiro as pessoas pagam conta, recebem salário, bolsa família e até fazem empréstimos. “Uma moeda segura, porque, inclusive, ela é aprovada pelo banco central e para cada cocal circulando em nosso município nós temos um real no banco dos cocais”, relatou João Alves da Cruz, controlador do município.

Cocal
A moeda tem o mesmo valor do real, mas com maior poder de compra graças aos descontos oferecidos em todos os estabelecimentos comerciais do município. Se um produto custa R$ 10, pagando com a moeda social, custará C$ 9. O desconto é possível porque, para cada cocal emitido, há um lastro de um real garantido pela organização financeira comunitária.

As cédulas são estampadas com ícones da cultura e economia local, além possuir um selo que dificulta a sua falsificação. De acordo com o coordenador Mauro Rodrigues, o banco tem o custo de R$ 0,15 por moeda fabricada, além de arcar com o transporte desde Fortaleza, onde está a gráfica de confiança do Instituto Palmas, gestor e certificador de bancos comunitários no Brasil, e responsável pela impressão das notas.

Rodada de ontem sem surprezas na Copa

A Manauara e Gato Preto abriram a rodada de ontem à noite da Copa Ouro. Em jogo que já se previa que o time de Cléo Colares somaria mais três pontos, foi isso que aconteceu.

A Manauara 5x2 foi o resultado final, marcando Rato (2), Gigante (2) e Biolaine para o time amarelo e preto, descontando Welinton e Joésio.

Cálculos Contábeis e Oficina Pereira era o jogo mais esperado da noite, pois quem vencesse estaria classificado para a fase semifinal.

Quem levou a melhor foi o time da Cálculos em um final de jogo atípico.

Jogo muito equilibrado até quando faltavam quatro minutos para terminar.

De repente, a partida que tinha toda a cara de que terminaria empatada foi vencida pelo Cálculos, por três gols de diferença.

O time da Oficina Pereira se descontrolou, e em pouco mais de dois minutos entregou três  gols de presente para o adversário.

Candinho (2), Mancha e Sirley assinalaram os gols do Cálculos, descontando Lucas para a Oficina Pereira.

Final, Cálculos classificado, 4, Oficina Pereira 1.

Não foi injusto, mas foi um placar extravagante pelas circunstâncias da partida.

No último jogo da rodada tripla foi registrado o empate em 3x3 entre Trovão Azul e Madeireira Angelim.

Jogo de qualidade mediana até perto do final, quando as duas equipes acordaram é Em com os poucos torcedores que ficaram até o final.

Em desvantagem no marcador, A Madeireira virou perto do apito final.

Tudo levava a crer que o time azulino acumularia mais uma derrota.
Mas, encontrou forças para buscar o empate e manter-se vivo na competição.

Os gols do Trovão foram marcados por Bruno Rato (2) e Marquinho.

Anderson, Jonatan e Jadson foram os marcadores da Madeira.

O público de ontem foi bem menor do que o esperado. Sinal que a crise faz o torcedor selecionar os jogos aos quais vai, pois é comum os pais levarem pelo menos um filho para o ginásio. Aí fica pesado para o bolso.

A Manauara e Cálculos já estão classificados para a fase semifinal.

Oficina Pereira, Climafrio, Madeireira Angelim e Trovão Azul continuam na luta pas duas vagas restantes.

sábado, maio 21, 2016

Primeiro tempo encerrado. Trovão 1x1 Madeireira

Trovão Madeireira: cinco minutos 1x0 Madeireira

Fim do primeiro tempo. Of. Pereira 1x1 Cálculos.

Oficina Pereira abre a contagem com Lucas.

Cálculos x Of. Pereira jajá. O Primeiro jogo terminou c a vitória da Manauara por 5a2 sobre o Gato Preto.

Faltando seis minutos para terminar o primeiro jogo, A Manauara 5 Gato Preto 1

Terminado o primeiro tempo. Manauara vence por 2x1.

Terminado o primeiro tempo. Manauara vence por 2x1.

Terminado o primeiro tempo. Manauara vence por 2x1.

A Manauara x Gato Preto

Quase acontece o primeiro WxO da Copa

Faltava um minuto para terminar o tempo de tolerância quando o time do Gato Preto chegou, entrou e a bola rolou para o primeiro dos três jogos da noite.

Programa O Assunto É Este discutiu questão da UFOPA

Foi uma discussão bem fundamentada, com a participação do vereador Isaac Dias, do PSB e do jornalista Weliton Lima. Ambos são professores. Isaac continua na ativa, enquanto Weliton não atua mais faz alguns anos, mas, é uma pessoa sempre muito antenada com esse assunto.

O principal foco da discussão é a negativa da UFOPA de implantar em municípios da região, cursos que são exclusivos de Santarém, e a demora em construir o campi de Itaituba.

Esse tema vai render uma matéria longa na próxima edição do Jornal do Comércio.

Muito pouco gente em Itaituba (e nos demais municípios do sudoeste paraense o descaso é ainda maior) se interessa por essa demanda.

É fundamental que haja engajamento do maior número possível de lideranças de todas as atividades, de professores, de estudantes e do povo em geral, pois essa luta não tem dono, uma vez que quem vai ganhar com o avanço da oferta de cursos por aqui, e com a entrada em funcionamento das instalações da UFOPA aqui, serão todos.

Lira Maia é condenado a devolver 10 milhões de reais e fica inelegível 10 anos

Também foram condenados Francisco de Araújo Lira, Jerônimo Pinto e Maria José Marques. Cabe recurso


Foto: Jota Parente
A Justiça Federal em Santarém condenou nesta sexta-feira (20) o ex-deputado federal multiprocessado do DEM Lira Maia a perda de seus direitos políticos por 10 anos, além de devolução de quase 10 milhões de reais aos cofres públicos por crime de corrupção (improbidade administrativa).

A sentença com em 81 páginas foi proferida pelo juiz federal Domingos Daniel da Conceição Filho, titular da 1ª vara. 

Essa é a primeira condenação de Joaquim de Lira Maia. Ele tem pelo menos mais duas outras ações similares na Justiça Federal prontas para sentença.

Em janeiro deste ano, o ex-prefeito de Santarém foi condenado pelo juiz João Ronaldo Mártires, da 2ª Vara Criminal de Santarém, a 7 anos e 6 meses de prisão, por corrupção (crime de responsabilidade).

O magistrado, porém, extinguiu a pena devido a prescrição do delito.

Além de Maia, foram condenados (agora) o empresário da construção civil Francisco de Araújo Lira, dono da Construtora Tupaiu e principal operador do esquema de desvio de recursos do antigo Fundef, hoje Fundeb; Jerônimo Pinto, ex-vereador e ex-titular da secretaria de Infraestrutura, e Maria José Marques, ex-secretária municipal de Educação durante todo os dois mandato do ex-prefeito.

Ela já faleceu.

Lira Maia também terá que devolver duas fazendas de sua propriedade – Fazenda Maravilha e Fazenda Boa Vista –  ambas adquiridas, segundo relato do juiz na sentença, com dinheiro desviado do Fundef.

– Há nos autos [do processo] fartos elementos probantes de que familiares próximos do prefeito (bem como o próprio prefeito) beneficiaram-se diretamente de fartas quantias desse esquema ilícito, cuja ação inicial era tocada por seus dois secretários municipais [Maria José Marques e Jerônimo Pinto] – escreveu o juiz na sentença.

Os condenados podem recorrer da decisão.

Fonte: blog do Jeso


Rodada da Copa Ouro em tempo real

O blog, dependendo da haver sinal de internet da Vivo, estará acompanhando os três jogos da noite de hoje no ginásio poliesportivo, pela Copa Ouro.

1º jogo: A Manauara x Gato Preto

2º jogo: Cálculos Contábeis x Oficina Pereira/Genas

3º jogo: Trovão Azul x Madeireira Angelim

sexta-feira, maio 20, 2016

Vamos discutir a UFOPA: Weliton e Isaac em O Assunto é Este, neste sábado

Amanhã no programa O Assunto é Este, de 10 ao meio-dia, na Alternativa FM, receberei o vereador Isaac Dias e o jornalista Weliton Lima. 

O tema do programa será a necessidade da região Sudoeste do Estado se unir para que a universidade cumpra o propósito que inspirou sua criação, que é interiorizar o ensino público de nível superior, deixando de ser apenas a universidade de Santarém. 

Conto com sua audiência.

Balanço da Copa Ouro após a rodada de quinta


Foi de arrepiar Trovão x Hay Fay, que é uma competição à parte na Copa Ouro

Foto: Gilson Vasconcelos
A emoção não deixou muito espaço para que os torcedores dos dois lados pudessem observar os erros das duas equipes. Houve vários, mas, a determinação dos jogadores em busca do gol foi muito mais marcante que qualquer outro detalhe.
Estou falando de Trovão Azul 7 Hay Fay 6, que embora tenha representado a despedida da Nação Laranja da 10ª Copa Ouro, pela primeira vez nesta competição o time mereceu sair aplaudido de quadra, tal foi a bravura daqueles que ontem mereceram ser chamados de guerreiros.
Guerreiros também foram os jogadores do Trovão Azul, que passaram o jogo quase todo em desvantagem no placar, mas, que em momento algum do jogo se abateram. Em vez disso, perseguiram o gol com tenacidade e, seguindo à risca o ditado que diz que água mole em pedra dura, tanto bate até que fura, martelaram até alcançar o objetivo.
Tivesse o Hay Fay um banco com mais dois ou três reservas com qualidade parecida com aquela demonstrada pelos jogadores que iniciaram a partida e, se Canindé não tivesse sido expulso por falta de tranquilidade, provavelmente o jogo teria sido muito mais equilibrado, assim como o foi no primeiro tempo.
No segundo tempo ficou evidenciado o cansaço daqueles que foram escalados como titulares no jogo de ontem. E não havia peças de reposição a altura. Foi um jogo totalmente diferente do primeiro tempo, em que os dois times se revezaram na criação de oportunidades de gol.
O grande Gentil Cardoso já dizia há décadas, que para um time fazer gol, é preciso ter o domínio da bola. Se o time adversário fica com a posse da bola o tempo quase todo, como aconteceu em quase todo o segundo tempo com o Trovão Azul, de tanto martelar, uma hora um chute se torna indefensável para o goleiro. Foi exatamente isso que aconteceu. Os jogadores do Hay Fay estavam extenuados no segundo tempo. E por incrível que pareça, o jogador Dieguinho, que se estivesse em boa forma poderia desequilibrar, não fez falta no jogo de ontem.
A vitória do Trovão Azul foi justa e incontestável, sobretudo pelo segundo tempo e apesar dos muitos erros cometidos pelo time, até mesmo pelo grande goleiro Beto, mas, o Hay Fay vendeu caro, e sua torcida, que tanto não acreditava no time, que nem fez a tradicional festa antes da partida, durante os 40 minutos apoiou até o último instante. Ela saiu do ginásio de cabeça erguida, assim como o time que a representa.
Todos sabem que Trovão Azul e Hay Fay fazem uma disputa à parte em qualquer edição da Copa Ouro. Ambos vinham mal, jogando ruim e decepcionando suas torcidas. Ontem os aficionados da esquadra azul festejaram e os da nação laranja saíram tristes, mas, longe de estarem decepcionados com seus representantes em quadra, porque eles honraram a camisa que vestem. Por isso, os dois times mereceram todos os aplausos que receberam. Parabéns para ambos.
Arbitragem: Impossível falar desse jogo sem fazer referência à arbitragem de Edson Andrade e Rubinaldo, aos quais foi dada a enorme responsabilidade de segurar naquele rabo de foguete, e principalmente após a complicada atuação da dupla Jaílson e Laurimar, terça-feira.
Eles fizeram o que tinha que ser feito, sem medo de cara feia. E se não tivessem sido tão firmes como foram, aplicando uma enxurrada de cartões amarelos e até um cartão vermelho no primeiro tempo, porque os jogadores dos dois times entraram, não como guerreiros da bola, mas, como se tivessem ido para uma guerra na qual, quem batesse mais e com mais força seria o vencedor, difícil terminar o jogo em paz.
Eles seguraram os excessos dos dois lados. Não tivesse sido assim, talvez não terminasse nem mesmo o primeiro tempo. E por causa da firmeza dos árbitros, o segundo tempo foi jogado na bola, com poucas faltas. Salvo engano, foram quatro ou cinco faltas em todo o segundo tempo, somando-se as infrações dos dois lados, em contraste com o primeiro tempo, no qual o Trovão estourou o número de falta antes dos dez minutos, e mais tarde, também o Hay Fay estourou e ambas as equipes tiveram cobranças de tiros livres a seu favor.
Não é apenas força de expressão, não! Foi uma noite fantástica para o futsal itaitubense, daquelas que não serão apagas tão cedo da memória as imagens de quem esteve no ginásio poliesportivo de Itaituba.